Justiça determina que prefeitura faça novo regimento interno para abrigo que registrou fugas de adolescentes

Boituva

A Justiça acatou o pedido do Ministério Público e determinou que a Prefeitura de Boituva (SP) elabore um novo regimento interno da Casa Abrigo da cidade com o objetivo de proteger os direitos de crianças e adolescentes, segundo a ação.

A prefeitura de Boituva afirmou que foi citada oficialmente sobre a decisão no dia 3 de junho e que vai atender às determinações. Informou também que a ação corre em segredo de Justiça.

O local abrigava a adolescente Maria Eduarda Casaroto, de 12 anos,que fugiu da Casa Abrigo com outras três crianças. O grupo invadiu uma chácara no Jardim das Palmeiras e a cozinha pegou fogo. Ela morreu após ter 90% do corpo queimado no incêndio.

Fonte : G1

Comentários